Fomos até Santa Cruz do Capibaribe conhecer o maior centro atacadista de confecções do Brasil

Santa Cruz do Capibaribe, agreste de Pernambuco. É nessa cidade com cerca de 150 mil habitantes, no Nordeste brasileiro, que existe o Moda Center, o maior centro atacadista de confecções do Brasil


Foto: divulgação/Moda Center

É comum que quem ainda não teve a oportunidade de conhecer Santa Cruz do Capibaribe/PE, questione-se como uma cidade no agreste pernambucano desenvolveu o maior parque de confecções da América Latina, tornando-se "A Capital das Confecções". Mas sua história com confecção remonta há quase 70 anos. Segundo José Gomes Filho, conhecido como 'Menininho', síndico do Moda Center, tudo começou com a produção algodoeira na década de 1950. “A região era uma grande produtora de algodão e abastecia as fábricas de tecido do Recife, mas enfrentou uma crise por conta da redução das chuvas e de uma praga chamada 'bicudo'. Por isso, os produtores começaram a trazer retalhos das fábricas do Recife. E, com essas sobras de tecido, as mulheres começaram a fazer colchas de retalho”, comenta.

Foto: divulgação/Moda Center

O sucesso era tanto que foi necessário ir além dos retalhos do Recife. Os produtores começaram a trazer retalhos de helanca de São Paulo, e como a helanca vinha do Sul do país, atribuiu-se o nome de 'Sulanca'. Desse processo de upcycling nasceu a "Sulanca", a feira de Santa Cruz. Uma ideia que deu tão certo que se expandiu para outras cidades como Caruaru e Toritama, e exigiu a construção de um centro de compras em Santa Cruz. Assim, no início dos anos 2000, nasceu o Moda Center.

Fruto de uma parceria entre os produtores e a prefeitura da cidade, o condomínio foi inaugurado em 2002 e hoje conta com 707 lojas, 9.672 boxes, mais de 10.500 micro e pequenos empresários, 6 praças de alimentação, espaço para eventos, centro administrativo, hotéis e estacionamento numa área de 32 hectares. E não para por aí: algumas lojas vêm construindo um "puxadinho" nos fundos do empreendimento, mostrando que o Moda Center ainda tem muito a crescer.

Bom para quem quer empreender

O Moda Center é um bom local de compra para quem busca empreender na moda. As feiras acontecem às segundas e terças-feiras, das 6h às 18h. Para facilitar as compras, nas altas temporadas (como maio e junho, novembro e dezembro), o centro atacadista abre aos domingos, chegando a receber mais de 150 mil clientes por semana. Apesar de muitas marcas trabalharem com cartão de débito, a principal forma de pagamento ainda é em espécie (cash). Assim, há caixas eletrônicos para a comodidade de quem escolhe o Moda Center.

Foto: divulgação/Moda Center

Devido o seu tamanho, é comum se perder mediante às mais de 10 mil marcas para compras em atacado e varejo, muito embora em sua estrutura apresente diversas sinalizações categorizando os setores em cores, ruas, letras e números. Então, é importante conhecer os espaços e comprar consciente.

Estilo Moda Pernambuco (EMP)

De 25 a 29 de julho de 2019 aconteceu o Estilo Moda Pernambuco (EMP). O evento visou promover o encontro entre a indústria confeccionista pernambucana e os clientes atacadistas regionais e nacionais. Nesta edição foi trabalhado o tema Moda 4.0, apresentando além dos desfiles das marcas, uma programação com palestras, workshops e shows que enfatizaram a inserção da tecnologia e da nova forma de produzir e consumir no dia a dia das empresas e das pessoas.

Foto: divulgação/Moda Center

Com palestras realizadas na Arena do Conhecimento, o EMP contou com palestrantes de renome nacional e internacional, como Camila Coutinho, que abordou o tema "Moda para o agora: canalizando desejos do consumidor e construindo valor para os negócios de moda em tempos digitais"; e o professor e pesquisador Flávio Silveira Bruno, autor do livro "A Quarta Revolução Industrial do Setor Têxtil e de Confecção: Visão de Futuro para 2030", com o debate sobre o futuro da indústria da moda.

Além de ações das lojas dentro do evento e junto a influencers da Casa da Moda, hospedados no Santa Cruz Charm Hotel, mais de 60 marcas foram desfiladas durante os dias do evento, como BlackJack, John Cunningham, Rota do Mar e Scaven; com casting da Amazing Model.

Foto: divulgação/Moda Center
Responsabilidade social, ambiental e cultural: a marca Rota do Mar levou à passarela uma coleção com o tema "Nem tudo que cai na rede é peixe", em prol da preservação de espécies marinhas, e contou com a participação de um grupo de músicos de Maracatu. Fotos do desfile: Ricardo Menezes.

O EMP 2019 contou com o patrocínio como a Secretaria de Desenvolvimento de Pernambuco, SEBRAE, Senai, Agreste Tex 2020, Coleção Texil, Matesb Malhas, Epson e tantas outras.

Tecnologia do Blogger.

@cartolamag