Estelita Mendonça e sua moda reflexiva

Natural do Porto, Estelita Mendonça é um dos nomes mais promissores da moda masculina dos últimos tempos


A busca pelo novo pode se projetar de diferentes maneiras. Hoje, ao se referir à moda numa escala global, a procura por novas formas da indumentária requer muito mais que criatividade. Sendo assim, o ofício do designer de moda requer, inclusive, compreender se o mercado está realmente preparado para o "novo". Sob essa perspectiva, alguns designers de moda masculina têm se destacado, como o português Estelita Mendonça.


Natural do Porto, Estelita Mendonça é um dos nomes mais promissores da moda masculina produzida em Portugal nos últimos tempos. Com formação em Design de Moda pela Academia de Moda do Porto em 2008, há 6 anos apresenta, periodicamente, coleções no Espaço Bloom Portugal Fashion. Sua coleção primavera verão 2017, intitulada de "Line of Two", apresentada na última edição do Portugal Fashion demonstra a vocação do designer para moda. Começando o desfile ao contrário, com uma cartela de cores terrosa e utilizando desde barcos de borracha a algodão como matéria-prima, o portuense marcou o evento com uma coleção inspirada na crise dos refugiados, propondo uma reflexão sobre a atualidade. 

Estelita Mendonça SS17 / Portugal Fashion. Foto: Pedro de Passos.
Em entrevista concedida ao CartolaMAG.com, o designer conta que seu processo criativo se baseia na pesquisa sobre determinada problemática, onde o desenvolvimento da coleção se dá meio a uma relação de simbiose entre ele e a marca. "Gosto de pensar que sou algo mais do que a marca, que tenho mais a oferecer e acho que esse sentimento faz com que a própria marca vá crescendo conceptualmente.", comenta.

A relação estabelecida entre o criador e criação deve ser bem pensada durante o processo criativo, uma vez que se transforma uma ideia em produto para determinado público. Nesse sentido, o consumidor da marca é alguém rodeado de informação que o faz pensar, e aprende com ela. "Gosto de pensar que é alguém que se questiona sobre o que usa e que percebe de onde as ideias vêm.", afirma. O conhecimento do poder da moda para propor reflexões é um dos pontos chaves de seu trabalho. Uma vez que quem consome não consome só indumentária, como também conceito.

João Pedro Estelita Mendonça. Foto: Portugal Fashion.
Quando questionado sobre o cenário de moda local, o designer afirma que, apesar de ter inúmeras marcas com projetos peculiares no país, Portugal carrega uma enorme tradição na indústria têxtil enquanto produtor e retalhista, retardando a valorização de design autoral e produção de moda de pequenas quantidades. Fato que pode ser também observado no Brasil. Além de designer, Estelita também é stylist de roupa masculina do site de compras internacional Farferch, detendo de um conhecimento mais aprofundado da produção de moda brasileira, onde, segundo ele: "É um mercado em expansão com ideias e pontos de vista artísticos muito interessantes em que os pontos de partida são muito diversificados."

Ao compartilhar com o CartolaMAG.com quais os planos para o futuro da marca, comenta que iniciou o processo de internacionalização há alguns meses e pretende manter a estética conceitual, mas torná-la mais acessível. Porventura, se há um desafio comum a grande parte dos designers de moda, pode-se dizer que é transmitir conceito através do consumo. Algo que Estelita vem desenvolvendo encantadamente.
Tecnologia do Blogger.

INSTAGRAM FEED

@cartolamag